PRECARIZAÇÃO INVISÍVEL DO TRABALHO DOCENTE NO MUNDO SERÁ O TEMA DAS ATIVIDADES DA SAM2013 NA UFMG

É comum que os prejuízos de grandes empresas figurem a primeira página dos principais jornais sempre que o mercado atravessa uma nova crise econômica. No entanto, não são apenas os especuladores que passam por dificuldades nesses períodos. As políticas de restrição de gastos estatais têm impacto direto na educação pública e na atividade docente. Para debater o impacto das intempéries financeiras na atuação dos professores, o Gestrado (Grupo de Estudos Sobre Política Educacional e Trabalho Docente) trará para o campus da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) a professora doutora em Filosofia e Ciências da Educação, Isabel Carrillo Flores, titular da Universidad de Vic, na Espanha. As atividades que contarão com a presença da professora integram o calendário dos “Diálogos com Isabel Carrillo Flores“, que ocorrem no âmbito da Campanha Global pela Educação e compõem a programação da 11ª Semana de Ação Mundial, no Brasil coordenada pela Campanha Nacional pelo Direito à Educação em parceria com um Comitê Técnico com 11 instituições – dentre elas o próprio Gestrado/UFMG.

Os “Diálogos com Isabel Carrilllo Flores” agendam três eventos para a próxima semana.  Na segunda-feira, 22 de abril, Isabel Flores apresentará um seminário sobre a “precarização invisível do trabalho docente na crise espanhola”. No dia seguinte, a professora se reunirá com os alunos do Doutorado Latinoamericano em Educação para discutirem as reformas e contrarreformas no sistema educativo espanhol. Na quarta-feira, 24 de abril, os Diálogos se encerrarão com a participação de Isabel Flores em uma conferência sobre a crise na educação na Espanha.

A Professora Dalila Andrade Oliveira, coordenadora do Gestrado, é responsável pela articulação dos eventos e destaca que a proposta vai ao encontro das linhas de pesquisa tanto do grupo de estudos do qual faz parte e da professora espanhola, que buscam a “compreensão da atuação dos profissionais da educação básica e  reflexionar sobre as políticas públicas educacionais”.

Para Dalila Oliveira, as exposições serão importantes não só para estudantes de pedagogia, mas para todas as pessoas interessadas em educação, pois observando o que acontece atualmente na Espanha, podemos compreender melhor o que se passa no nosso país. “Atualmente a Espanha vive recordes de desemprego, e crises econômicas têm repercussão direta na educação, como cortes de investimentos”, observa Dalila Oliveira, para quem “essas medidas refletem o processo de precarização invisível do trabalhado docente, que vai tendo seus direitos corroídos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s